quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Goiânia, 19 de fevereiro de 2007.
"A graça e a cura são transmitidas por meio de vulnerabilidade de homens e mulheres que foram atropelados pela vida e tiveram o coração rasgado"
O Servo sofredor de Isaías reconhece suas feridas, mostra-as e disponibiliza-as para a comunidade como um meio de cura.
O CURADOR FERIDO conclui que a graça e a cura são transmitidas por meio de vulnerabilidade de homens e mulheres que foram atropelados pela vida e tiveram o coraçào rasgado. A serviço do Amor, somente soldadores feridos podem se alistar.
Os Alcóolicos Anônimos são uma comunidade de curadores feridos. O Psiquiatra James Knight escreveu:
Estas pessoas tiveram a vida exposta e pressionada até a beira da destruição pelo alcoolismo e pelos problemas que o acompanham. Quando essas pessoas ressurgem das cinzas do fogo do inferno, que é a escravidão do vício, têm uma compreensão, uma sensibilidade e uma disposição para entrar e se manter em encontros curadores com seus companheiros alcoólatras.
Nesse encontro, não podem e nem permitirão, esquecer sua transgressão e vulnerabilidade. Suas feridas são reconhecidas, aceitas e mantidas à vista. Além disso, elas são usadas para iluminar e estabilizar suas vidas enquanto trabalham para trazer a cura da sobriedade a seus irmãos e irmãs alcoólatras e, às vezes, a filhos e filhas. A eficácia dos membros do AA no cuidado e tratamento de seus companheiros alcoólatras é uma das histórias de maios sucesso em nosso tempo, e ilustra, vividamente, o poder das feridas quando usadas, produtivamente, para aliviar o fardo da dor e sofrimento.
Do livro O IMPOSTOR QUE VIVE EM MIM de Brennan Manning

Compartilhar

Postagens Relacionadas

4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Adicionar o seu endereço de e-mail para subscrever .

Página inicial